Ligue (11) 3073-0010 . 3060-9598

98555-0170 WhatsApp

História real de abscesso e inchaço por canal não tratado.

Categoria: Clipping

Todos nós conhecemos o que um abscesso pode provocar: dor aguda e latejante, inchaço, calor localizado, entre outros sintomas.

Agora tudo isso dentro da boca com uma abertura de no máximo 1.5cm por um trauma sofrido pelo paciente quando jovem, é um desafio.

Este caso veio na Domo Odontologia, clínica e atendimento 24 horas nesta semana.

O paciente do sexo masculino, na casa dos trinta anos, veio com intensa dor e o rosto desfigurado pelo inchaço já atingindo a abertura do olho esquerdo.

Ele nos relatou que quando adolescente sofreu um acidente de carro no interior do país e que por consequência disso quebrou sua mandíbula e desde então ficou com a abertura de boca comprometida.

O dente que estava provocando todo este estado infeccioso era justamente um dos molares superiores, que segundo ele nos relatou, há sete meses estava aberto sem ter concluído o tratamento justamente pela pouca abertura de boca que dificultava e muito a realização do procedimento.

Com as raízes sem selamento pelo material obturador e a coroa com um material provisório, a saliva, os restos de alimentos e bebidas em geral provocaram uma infecção que originou uma secreção purulenta.

A proposta de tratamento foi drenar o abscesso e medica-lo para depois realizar a exodontia ou o tratamento endodôntico, entretanto, como é um paciente jovem indicamos a endodontia.

Este fato nos demonstra que uma vez começado o canal ou tratamento endodôntico, devemos termina-lo SEMPRE.

O fato de o dente não doer mais não significa que ele está bom, ainda tem bactérias no seu interior que deverão ser removidas pelo profissional.

 Após feito isto ele irá obliterar a luz dos canais o mais hermeticamente possível com um material obturador especial, evitando assim a entrada de secreções que poderão levar as bactérias novamente para o seu interior, começando um círculo vicioso de dor e infecção.

Atenciosamente

 

Compartilhe:

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Ligue (11) 3073-0010